Campanha
Campanha "Não dê dinheiro, dê oportunidade". Foto: Divulgação/PMSCS

Nesta segunda-feira, 22/02, a Prefeitura de São Caetano do Sul lançou a campanha Não dê dinheiro, dê oportunidade, com o objetivo de conscientizar a população sobre ações que podem gerar exploração e violência, e informar sobre os serviços que promovem o resgate da cidadania e da dignidade das pessoas que vivem em situação de vulnerabilidade.

O prefeito Tite Campanella acredita que todos podem contribuir para melhorar a vida dessas pessoas. “A cidade precisa estender a mão para essas pessoas. Queremos ouvi-las e ver o que precisam. Às vezes, o acolhimento e a atenção são tudo que eles querem e nós estamos preparados para isso”, destaca.

Com os efeitos negativos da pandemia sobre a economia, houve aumento significativo de pessoas em situação de rua. “Muitos perderam seus empregos ou continuam sem oportunidade de trabalho. Porém, quando oferecemos dinheiro, sustentamos essa condição e a ilusão de que é possível viver por meio de pequenas contribuições”, explica a secretária de Assistência e Inclusão Social, Marisa Catalão.

Serviços à população

São Caetano conta com uma rede de serviços de assistência social, por meio do Creas (Centro de Referência Especializado em Assistência Social), onde as pessoas poderão ser encaminhadas para acolhimento e acesso a benefícios sociais, por meio da inclusão no CadÚnico, do Governo Federal.

“O Creas faz abordagem das pessoas em situação de rua e entende suas necessidades para encaminhá-las da melhor forma possível. O serviço auxilia na busca por familiares, regularização de documentos, inserção na rede de serviços de saúde e escolar, direciona para cadastramento de currículos para busca de emprego, viabiliza acesso a atendimentos em saúde mental e encaminha para ONGs parceiras que oferecem alimentação, corte de cabelo, banho e troca de roupas”, ressalta a coordenadora do Creas, Marília Felismino.

No fim de janeiro, a cidade tinha 68 pessoas cadastradas que viviam nas vias públicas do município. “Temos certeza que o número se refere à crise econômica e financeira ocasionada pela pandemia. Nossa cidade nunca teve tantas pessoas nessas condições. O número de atendidos em situação de rua aumentou aproximadamente 40%”, conclui Marisa.

Para ajudar os moradores em situação de rua, basta entrar em contato com o SOS Cidadão 156 pelo telefone 0800 7000 156 ou com o Creas no telefone 4228-8942. O Creas realiza atendimentos presenciais, quando os indivíduos procuram espontaneamente o serviço ou são encaminhados pelos educadores sociais. Ou em buscas ativas nas vias públicas, pela equipe de abordagem social que realiza orientações e reflexões sobre a situação em que se encontram, visando o resgate de sua autoestima, buscando alternativas para desenvolverem o hábito de atitudes de autocuidado, preservando sua dignidade, mesmo que escolham permanecer nas ruas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui