Osvaldo Luiz Padovan e Luiz Morcelli, no Senai São Caetano. Foto: Eric Romero/PMSCS
Osvaldo Luiz Padovan e Luiz Morcelli, no Senai São Caetano. Foto: Eric Romero/PMSCS

Em reunião no Senai São Caetano, a Subsecretaria de Tecnologia e Inovação, da Prefeitura de São Caetano do Sul, conheceu projetos de duas startups relacionadas ao campo do meio ambiente. A conexão é feita através do UpLab do Senai, que agrega soluções inovadoras e que contribuem com o município na busca do conceito de cidade inteligente e dos ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável) das Nações Unidas.

Para o subsecretário de Inovação, Luiz Gustavo Morcelli, a proposta é abrir São Caetano para as startups validarem seus projetos e, assim, ficar mais próxima de adotar soluções inteligentes para a gestão e os serviços públicos. “Para isso, essa parceria com o UpLab do Senai é fundamental. O trabalho realizado aqui é de nível muito avançado”, afirma Morcelli.

“A iniciativa de validação na cidade de soluções inteligentes é extremamente importante para o município e para o Senai, consolidando cada vez mais o conceito de inovação tecnológica e os novos modelos de negócio”, afirma Osvaldo Luiz Padovan, diretor da Escola e Faculdade Senai de Tecnologia Mecatrônica de São Caetano do Sul.

Na reunião, foram apresentados projetos de água potabilizada, pela startup PWTech, e de energia fotovoltaica, pela Solid. O equipamento portátil é capaz de tornar potável 5 mil litros de água por dia. Conectado a placa solar e wi-fi, ele envia dados de consumo e vazão em plataforma on-line. O produto tem impacto ambiental relevante, contribui para o alcance dos ODS e com a formação de cidade inteligente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui