Secretário de Educação Fabricio Coutinho de Faria e diretora do Cecape (Centro de Capacitação de Profissionais da Educação), Denise Pattini em reunião com servidores da Educação. Foto: Eric Romero/PMSCS
Secretário de Educação Fabricio Coutinho de Faria e diretora do Cecape (Centro de Capacitação de Profissionais da Educação), Denise Pattini em reunião com servidores da Educação. Foto: Eric Romero/PMSCS

Nesta terça-feira, 23/02, a Prefeitura de São Caetano iniciou a divulgação do Boletim Covid Educação, que acompanhará diariamente os casos suspeitos e confirmados de covid-19 na rede municipal de ensino, com atualização sempre ao final do dia. “O objetivo é tornar mais transparente nosso monitoramento, proporcionando mais segurança à comunidade escolar”, afirma o secretário de Educação, Fabricio Coutinho de Faria.

Para acessá-lo, basta entrar no Portal da Educação (http://educacao.saocaetanodosul.sp.gov.br/).  O Boletim Covid Educação encontra-se no item ‘Documentação’.

Além dos números totais de casos suspeitos e confirmados de covid-19, o Boletim traz a situação de cada escola da rede municipal de ensino, com base nas informações prestadas diariamente pelos diretores. Havendo qualquer caso suspeito entre professores ou funcionários, o servidor é imediatamente encaminhado a atendimento médico e isolamento. No caso de aluno contaminado, todo o grupo que teve aulas presenciais com ele fica em isolamento, voltando às aulas online em casa.

Até o momento, a Secretaria de Educação registra 43 casos de covid (entre professores, funcionários e alunos). Considerando o total de cerca de 4.000 servidores, esse número representa 1% de casos de covid nesse público, percentual cinco vezes menor do que na cidade como um todo, o que mostra a eficiência do cumprimento dos protocolos nas escolas.

Reunião com profissionais da educação de São Caetano do Sul. Foto: Eric Romero/PMSCS

Home office para grupos de risco

Também na terça-feira foi publicado no Diário Oficial Eletrônico a Portaria Nº 308/2021, que permite ao servidor público da Secretaria de Educação o trabalho home-office caso seja gestante ou portador de doença crônica.

Seguindo as definições da OMS (Organização Mundial da Saúde), considera-se portador de doenças crônicas o servidor com doenças respiratórias crônicas, cardiopatias, diabetes, câncer, hipertensão ou outras afecções que deprimam o sistema imunológico, conforme avaliação médica.

O afastamento de gestante ou portador de doenças crônicas ocorre mediante apresentação de atestado médico ao Departamento de Recursos Humanos da Secretaria Municipal de Educação.

A Secretaria de Educação tem promovido reuniões periódicas com os servidores a fim de acolher dúvidas, críticas e sugestões para aprimorar o trabalho presencial neste momento, tornando-o melhor e mais seguro. Na terça-feira, professores e funcionários do Berçário ao G3 (0 a 3 anos) reuniram-se com o secretário de Educação Fabricio Coutinho de Faria e a diretora do Cecape (Centro de Capacitação de Profissionais da Educação), Denise Pattini. Embora os alunos de 0 a 3 anos não tenham voltado às escolas, os professores já voltaram ao trabalho presencial. Eles estão elaborando vídeos, histórias e atividades diversas para interagir com os pais e com as crianças, por meios digitais, incluindo grupos de Whatsapp.  Hoje (24/2) haverá encontro com professores de EMEIs e EMIs.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui