Especialista aponta principais enfermidades e sintomas que afetam a saúde urológica das mulheres. Foto: Divulgação
Especialista aponta principais enfermidades e sintomas que afetam a saúde urológica das mulheres. Foto: Divulgação

Existe um tabu que médico urologista só atende homens, porém o que o torna mais voltado para o sexo masculino são alguns conhecimentos mais específicos de alguns pontos do corpo, como, por exemplo, pênis, testículos e próstata. 

Mas, qualquer problema envolvendo os rins, ureteres, a bexiga e a uretra feminina também pode ser tratado pelo urologista. Perda urinária, dor ou incômodo ao urinar, presença de sangue na urina ou dor nos rins são sinais de alerta de que é hora de a mulher procurar ajuda desse especialista. 

O médico urologista e Professor Livre-Docente da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), Marcos Dall’Oglio, explica quais são as doenças urológicas mais comuns nas mulheres.

Infecção urinária: são causadas por bactérias e tem como principais sintomas a ardência para urinar, vontade de urinar várias vezes ao dia, sangramento urinário, urina com odor e cor fortes e dor pélvica.

Incontinência urinária: é a perda involuntária de urina. Normalmente ocorre quando a mulher espirra, tosse ou faz algum esforço físico, porém, também, pode estar associada a uma vontade muito forte de fazer xixi, que faz com que a pessoa não consiga segurar até chegar ao banheiro.

Câncer de bexiga: é um dos tipos de câncer mais comuns do trato urinário e o 19º mais frequente entre as mulheres, segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca). Sangue na urina, dor ao urinar e vontade frequente de ir ao banheiro são os sintomas mais comuns da doença, contudo precisa ser avaliado porque pode ser confundido com infecção urinária. Nesse caso, o acompanhamento com um urologista é fundamental.

Câncer de rim: os rins são órgãos localizados na parte posterior do abdômen, próximo à coluna, que têm como principal função “filtrar” o sangue e limpá-lo de “impurezas”. Em geral, tumores localizados e pequenos raramente causam sintomas e a maioria deles é diagnosticado incidentalmente através de um exame de imagem (ultrassom ou tomografia computadorizada), solicitado por outro motivo. Os principais sintomas da doença são: sangramento na urina (hematúria), dor lombar ou abdominal e presença de massa palpável no abdômen, que ocorre em tumores mais volumosos.

“É indicado a visita das mulheres ao urologista, assim como em outras especialidades, uma vez ao ano, aumentando esses encontros a partir dos 40 anos. O acompanhamento preventivo ajuda a diagnosticar imediatamente qualquer problema de saúde que possa surgir no sistema urinário”, explica Dr. Marcos Dall’Oglio. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui